Arqueólogos encontram esculturas sinistras em cidade histórica do Peru

Uma antiga passagem cheia de estátuas de madeira assustadoras foi descoberta no Peru, na cidade abandonada de Chan Chan.

Arqueólogos encontram esculturas sinistras em cidade histórica do Peru
Links Patrocinados
 

Se você preferir, pode ouvir a matéria completa narrada pelo nosso canal do Youtube logo abaixo:

Arqueólogos descobriram, no Peru, esculturas de madeira de aspecto assustador, ao todo são 19 estátuas que têm pelo menos 750 anos e estavam no corredor de uma antiga edificação, na cidade histórica de Chan Chan, afirmou o Ministério da Cultura do país.

O corredor onde as esculturas foram encontradas se estende por mais de 30 metros e leva a um pátio cerimonial, e acredita-se que os ídolos sejam pertencentes à uma civilização pré-colombiana.

 

Cada estatueta encontrada mede cerca de 70 centímetros e parece representar figuras antropomórficas, carregando um cetro em uma mão e um objeto circular, possivelmente um escudo, na outra.

A maioria está bem preservada, mas algumas estão sem cabeça.

As que mantêm as cabeças intactas são adornadas com estranhas máscaras de barro.

Algumas das estatuetas têm formato humanoide, enquanto outras representam animais.

A cidade de Chan Chan foi a capital do Império Chimú, que existiu entre os anos 900 e 1470 d.C., e era dividido em nove cidadelas.

Chan Chan era muito próspera e em seu auge, a cidade chegou a ter 60 mil habitantes.

O império Chimú tinha uma estrutura rígida e seus líderes pregavam que as pessoas não haviam sido criadas com igualdade.

Acredita-se que a civilização tenha chegado ao fim após ter sido conquistada pelos incas.

Depois que o Império de Chimú entrou em colapso, a cidade entrou em declínio e quando o conquistador espanhol Francisco Pizarro chegou, na década de 1530, a cidade já havia sido abandonada.